Camponeses e a predisposição à revolta: quem participa ativamente dos conflitos agrários?

Conteúdo Principal do Artigo

Resumo




A literatura internacional que trata de revoluções agrárias discorda sobre qual categoria de camponeses se rebela. Alguns estudiosos frisam que o grupo dos sem-terra (arrendatários, trabalhadores rurais e invasores) é o precursor da revolução agrária de massas, enquanto outros dão ênfase aos pequenos proprietários como tendo um papel revolucionário proeminente. A pesquisa abrange esse tema e tenta encontrar o perfil revolucionário do camponês. Apesar da relevância do papel do líder ser mencionado neste texto, o estudo em questão focaliza as massas rurais como precursores da revolução, e quais atores dentro delas são os revolucionários de facto. No final, conclui-se que parte de ambos os grupos se rebelam. Somente camponeses de classes mais baixas, que possuem uma relação patrão-cliente com os latifundiários não se rebelam.




Detalhes do artigo

Como Citar
Zimerman, A. (2007). Camponeses e a predisposição à revolta:. Raízes: Revista De Ciências Sociais E Econômicas, 25(1 e 2), 97-104. https://doi.org/10.37370/raizes.2006.v25.265
Seção
Artigos

Referências

Ver no arquivo do artigo.