O potencial da ação pública no processo de reconexão entre agricultura, alimentação, meio ambiente e saúde no âmbito territorial

Conteúdo Principal do Artigo

Alfio Brandenburg
Cimone Rozendo
Claire Lamine

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar o papel da ação pública na reconexão entre agricultura, alimentação, meio ambiente e saúde, no âmbito de três territórios (Apodi, no Nordeste do Brasil; Assentamento Contestado, na Lapa, Sul do Brasil; e Ardèche, na França). Trata-se de uma revisão bibliográfica inspirada na abordagem da sociologia pragmática. Constatou-se que a agroecologia exerce um papel articulador na reconexão em diferentes graus e que essa é potencializada por iniciativas locais e por políticas públicas.

Detalhes do artigo

Como Citar
Brandenburg, A., Rozendo, C., & Lamine, C. (2021). O potencial da ação pública no processo de reconexão entre agricultura, alimentação, meio ambiente e saúde no âmbito territorial. Raízes: Revista De Ciências Sociais E Econômicas, 41(2), 186-209. https://doi.org/10.37370/raizes.2021.v41.739
Seção
Dossiê: Sistemas Agroalimentares Contemporâneos
Biografia do Autor

Alfio Brandenburg, Universidade Federal do Paraná

Possui doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas ? UNICAMP (1997), mestrado em Sociologia Rural pela Universidade de São Paulo- ESALQ/USP (1980). Realizou estágio pós-doutoral na Universidade de Paris X, Nanterre. Atualmente é professor titular da Universidade Federal do Paraná/Departamento de Ciências Sociais, com participação no Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Doutorado em Meio Ambiente. Tem experiência como docente e pesquisador na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia Rural e Meio Ambiente, atuando principalmente nos seguintes temas: agricultura familiar, desenvolvimento rural sustentável e socioambientalismo, movimento ecológico, novos atores e ruralidade. Contato: alfiob@hotmail.com.br

Cimone Rozendo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Docente dos Programas de Pós Graduação em Ciências Sociais(PGCS) e Desenvolvimento e Meio Ambiente(PRODEMA) da UFRN

Claire Lamine, Institute National de la Recherche Agronomique

Pesquisadora do Institute National de la Recherche Agronomique (INRA)

Referências

ARAÚJO, R. M. de. Programa de Aquisição de Alimentos (2003-2010): Avaliação da implementação pela CONAB no Rio Grande do Norte. 2012. 336 f. Tese (Doutorado) - Curso de Administração, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
BRANDÃO, C. R. O afeto da terra. Campinas: EDUNICAMP, 1999.
BRASIL, MDS (2015) Relatórios de informações Sociais. Disponível em http://aplicaco-es.mds.gov.br/sagi/RIv3/geral/index.php Acesso em: 28/05/2015.
COSTA E SILVA, L. da. As racionalidades da agricultura agroecológica na gestão de seus estabelecimentos: um estudo no Assentamento Contestado – Lapa/PR. 2018. Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2018.
DIAS, T. F.; NUNES, E. M.; TORRES, F. L.; TORRES, A. C. M. O Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PAA) como estratégia de inserção socioeconômica: O caso do Território da Cidadania Sertão do Apodi (RN). Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, Taubaté, v. 9, n. 3, p.100-129, 2013. Disponível em: . Acesso em: 10 abril 2021.
FILHO, J. L. de O. P ; LUNES, A. R. da S. O perímetro irrigado na chapada do Apodi-Rn: Surgimento, descrição e governança. - Anais XVIII ENANPUR, 2019. Disponível em: . Acesso em: 10 abril 2021.
GOODMAN, D. Espaço e lugar nas redes alimentares alternativas: conectando produção e consumo. In: Schneider, S.; Gazolla, M. (org.). Cadeias curtas e redes agroalimentares alternativas: negócios e mercados da agricultura familiar. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2017, p.259-280.
GURGEL, R. F. de S. Agricultura familiar e assessoria técnica: uma análise da experiência do projeto Dom Helder Câmara no território sertão do Apodi/Rn. Dissertação apresentada à Universidade Federal Rural do Semi-Árido - UFERSA no Programa em Ambiente, Tecnologia e Sociedade, 2016.
IBGE. Censo Demográfico 2010. Disponível em: . Acesso em: 14 de agosto de 2014.
IBGE. Censo agropecuário 2006. Rio de Janeiro: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, 2006. 267 p.
IPEA. Atlas do desenvolvimento humano do Brasil, 2013. Disponível em: . Acesso em 14 abril 2021.
LAMINE, C; BUI, C; OLLIVIER, G. Pour une approche systémique et pragmatique de la transition ecologique des systèmes agri-alimentaire. In: Cahier de Recherches Sociologiques n,58. Montréal: Éditions Athéna, 2015.
LEFF, E. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Petrópolis: Vozes, 2001.
MDA. Ministério do Desenvolvimento Agrário. Plano de Desenvolvimento Territorial do Alto Sertão do Apodi. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2021.
MDA. Ministério do Desenvolvimento Agrário. Território da Cidadania Açu/Mossoró (RN) Célula de Acompanhamento e Informação (CAI). Disponível em: Acesso em: 05 abril 2021.
MOTTA, E. G.R. O sentido do tempo livre para os camponeses do Assentamento do Contestado – Lapa/PR. Curitiba, 2019. (Tese de doutorado) Universidade Federal do Paraná, 2019.
NUNES, E M; SCHNEIDER, S. Reestruturação Agrícola, Instituições e Desenvolvimento Rural no Nordeste: A Diversificação da Agricultura Familiar do Pólo Açu-Mossoró(RN). Revista Econômica do Nordeste. Fortaleza, v. 44, n. 3, p. 601-626, jul-set. 2013. Disponível: . Acesso em 13 ago. 2020.
PIRAUX, M.; CUENIN, P. J. C. M. Evolução das conexões entre produção e consumo e seus impactos sobre as dinâmicas de um território: o caso de Mocajuba na Amazônia Oriental-PA. Redes (Santa Cruz do Sul Online), v. 24, n. 3, p. 101- 117, 2019. Disponível em: . Acesso em: 10 abril 2021.
PLOEG, J. D. Van der. Mercantilização da agricultura e desenvolvimento territorial. In:SCHNEIDER, S. A diversidade da agricultura familiar. Porto Alegre: EDUFRGS, 2006.
PLOEG, J. D. Van der. Os Camponeses e Impérios Agroalimentares: lutas por autonomia e sustentabilidade na era da globalização. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2008.
RENTING, H.; MARSDEN, T.; BANKS, J. Compreendendo as redes alimentares alternativas: o papel de cadeias curtas de abastecimento de alimentos no desenvolvimento rural. In: Gazolla, M. Schneider, S. Cadeias curtas e redes agroalimentares alternativas: negócios e mercados da agricultura familiar. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2017. p. 27-51
ROZENDO, C. Limites e possibilidades dos circuitos curtos enquanto estratégia de desenvolvimento: O caso do Programa de Aquisição de Alimentos em APODI –RN- In: Anais do Encontro Anual da ANPOCS. 2017.
ROZENDO, C. Os (des)caminhos do Programa de Aquisição de Alimentos na região semiárida: novas governanças, antigas armadilhas. In: (org) PEREZ-CASSARINO, J. P; TRICHES, R.. Abastecimento alimentar: redes alternativas e mercados institucionais. 1ed. Chapeco: Editora da UFFS, 2018, v. 1, p. 203-234.
SANTANA, V. L.; ARSKY, I. da C.; SOARES, C. C. S. (2012). Democratização do acesso à água e desenvolvimento local: a experiência do Programa Cisternas no semiárido brasileiro. IN: Anais do Circuito de Debates Acadêmicos: programa e resumos. – Brasília: Ipea. Disponível em: . Acesso em: 19 Set. 2019.
SANTOS, C. F.; ROZENDO, C; DINIZ, P. C. O. Você tem sede de Quê? Os Programas de Cisternas no Semiárido Potiguar Brasileiro como Dispositivos de Desenvolvimento In: IX Encontro da ANPPAS, 2019, Brasília. Anais do IX Encontro Nacional da Pós-Graduação em Ambiente e Sociedade, 2019. p.2112 – 2141.
SANTOS, Boaventura S. A gramática do tempo: para uma nova cultura política. São Paulo: Cortez Editora, 2006.
VALADÃO, A. C. Transição ecológica nos assentamentos rurais: estratégias de resistências e produção de novidades. 2011. Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2011.
VASCO, A. P.D. Inovações Socioambientais em uma experiência de agricultura familiar ecológica na Região Metropolitana de Curitiba (RMC): Espaço de reprodução e modo de vida. 2018. (Tese de doutorado) Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2018.
VENDRUSCOLO, R., MATTE, A.; VENTURA, F.; TOURRAND, J.; WAQUIL, P. Entre a reconexão e a revalorização: a constituição de convenções em mercados da agricultura familiar no Brasil, na Itália e na França. Estudos sociedade e agricultura, v. 26 n 3, p. 495-516, 2018. Disponível: . Acesso em 13 ago. 2020.
VIEIRA, D. D. O espaço rural como construção social: agentes políticos e instituições no processo de relações da agricultura familiar. In: (Orgs). ROZENDO, C.; BASTOS, F.; PAIVA, I. Dossiê rural – dinâmicas contemporâneas no mundo rural. Cronos: Revista de Pós-Graduação em Ciências Sociais. UFRN, Natal, v. 14, n.2, p.53 - 73 jul./dez. 2013.
WANDERLEY, M. de N. B. Agricultura. Raízes históricas do campesinato brasileiro. IN: WANDERLEY, M. de N. B. O Mundo rural como espaço de vida: reflexões sobre a propriedade da terra, agricultura familiar e ruralidade. Porto Alegre: UFRGS, 2009.

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)