[1]
F. Mura e A. B. da Silva, “Organização doméstica, tradição de conhecimento e jogos identitários: ”, raizes, vol. 31, nº 1, p. 96-116, jun. 2011.