[1]
M. D. C. de . Moraes, “De camponês a agricultor familiar:: imagens do campesinato, como identidades na ordem da razão”, raizes, nº 17, p. 121–134, jul. 1998.