Ambiguidades da politização do consumo: o caso do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) na cidade do Rio de Janeiro

Conteúdo Principal do Artigo

Resumo

A partir dos anos 2000, a alimentação passou a ocupar o núcleo das ações do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), que iniciou a construção de alianças com consumidores urbanos. O artigo analisa a incorporação da estratégia de politização do consumo pelo MPA, mapeando seus discursos e as ações desenvolvidas no “Raízes do Brasil”, um espaço que comercializa alimentos da agricultura camponesa, inaugurado pelo MPA, no Rio de Janeiro, em 2017. A incorporação de estratégias de politização do consumo pelo MPA é um fenômeno consistente, com destaque para a desfetichização da mercadoria e o fomento ao buycott, reforçando o papel ativo de consumidores urbanos. No entanto, as alianças com consumidores urbanos se constituem tanto uma oportunidade quanto um desafio para o MPA. Tal processo é permeado por ambiguidades, desconfortos e hesitações relacionados às dificuldades em lidar com o consumidor como ator político.

Detalhes do artigo

Como Citar
Tanaka, J., & Portilho, F. (2019). Ambiguidades da politização do consumo:. Raízes: Revista De Ciências Sociais E Econômicas, 39(2), 344-358. https://doi.org/10.37370/raizes.2019.v39.114
Seção
Artigos

Referências

BARBOSA, L. A ética e a estética da alimentação contemporânea. In: CRUZ, F.T.; MATTE, A.; SCHNEIDER, S (Org.). Produção, consumo e abastecimento de alimentos. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2016. p. 95-123.
BARBOSA, L. Tendências da alimentação contemporânea. In: PINTO, M. L.; PACHECO, J. K. (Org.). Juventude, consumo e educação. Porto Alegre: ESPM, 2009. p. 15-61.
BARBOSA, L.; CAMPBELL, C. O estudo do consumo nas ciências sociais contemporâneas. In: BARBOSA, L., CAMPBELL, C. (Org). Cultura, consumo e identidade. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006. p. 21-44.
BARBOSA, L.; PORTILHO, F.; WILKINSON, J.; DUBEUX, V. Trust, participation and political consumerism among Brazilian youth. Journal of Cleaner Production, v. 63, p. 93-101, jan. 2013.
BOSTRÖM, M.; MICHELETTI, M.; OOSTERVEER, P. Studying political consumerism. In: BOSTRÖM, M.; MICHELETTI, M.; OOSTERVEER, P. (Org.). The Oxford Handbook of Political Consumerism. Oxford: Oxford University Press [Online], 2018. p. 1-24.
CAMPBELL, C. The sociology of consumption In: MILLER, D. Acknowledging consumption: a review of new studies. New York: Routledge, 2005. p. 96-127.
CARNEIRO, C. B. M. Compras coletivas de produtos orgânicos e participação política: um estudo de caso da rede ecológica (RJ). Rio de Janeiro, 2012. 215 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) – CPDA/UFRRJ, 2012.
CASSOL, A.; SCHNEIDER, S. Produção e consumo de alimentos: novas redes e atores. Lua Nova, São Paulo, v. 95, p. 143–177, 2015.
COCHOY, F. Por uma sociologia da embalagem. Antropolítica, Niterói, n.17, p. 69-98, 2004.
FERREIRA, I. L. Redes alternativas de produção e consumo de alimentos: estudo de caso do Movimento de Integração Campo-Cidade (MICC/SP). Rio de Janeiro, 2015. 157 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) – CPDA/UFRRJ, 2015.
FREITAS, A. Aliança entre movimentos ambientalistas e de consumidores: o caso da Campanha por um Brasil Livre de Transgênicos. Rio de Janeiro, 2011. 128 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) – CPDA/UFRRJ, 2011.
GOODMAN, D.; DUPUIS, E. M.; GOODMAN, M. K. Alternative food networks: knowledge, place and politics. London: Routledge, 2012.
GOODMAN, D.; DUPUIS, E. M. Knowing food and growing food: beyond the production-consumption debate in the sociology of agriculture. Sociologia Ruralis, Oxford, Malden, v. 42, n. 1, p. 5-22, jan. 2002.
GÖRGEN, F. S. A. A resistência dos pequenos gigantes: a luta e a organização dos pequenos agricultores. Petrópolis: Vozes, 1996.
MILLER, D. Consumption as the vanguard of history: a polemic by way of an introduction. In: MILLER, D. Acknowledging consumption: a review of new studies. New York: Routledge, 2005. p. 1-57.
MILLER, D. Consumo como cultura material. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, v. 13, n. 28, p. 33-64, jul./dez. 2007.
NIEDERLE, P. A.; WESZ JUNIOR, V. J. As novas ordens alimentares. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2018.
PORTILHO, F.; BARBOSA, L. A adesão à “causa” rural e da agricultura familiar por consumidores e seus movimentos organizados. In: MARQUES, F.C.; CONTERATO, M.A.; SCHNEIDER, S. (Org). Construção de mercados e agricultura familiar: desafios para o desenvolvimento rural. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2016. p. 251-273.
PORTILHO, F.; CASTAÑEDA, M.; CASTRO, I. R. R. A alimentação no contexto contemporâneo: consumo, ação política e sustentabilidade. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro. v. 16, n. 1, p. 99–106, jan. 2011.
PORTILHO, F.; FERREIRA, I. L. Redes agroalimentares alternativas no Brasil. In: BRUNO, R.; LEITE, S. P. (Org.). O Rural Brasileiro na Perspectiva do Século XXI. Rio de Janeiro: Garamond, 2019. p. 189-203.
PORTILHO, F.; MICHELETTI, M. Politicizing consumption in Latin America. In: BOSTRÖM, M.; MICHELETTI, M.; OOSTERVEER, P. (Org.). The Oxford Handbook of Political Consumerism. Oxford: Oxford University Press [Online], 2018. p. 539-557.MICHELETTI, M.; STOLLE, D. Consumer Strategies in Social Movements. In: DELLA PORTA, D., DIANI, M. The Oxford Handbook of Social Movements. Oxford: Oxford University Press [Online], 2014. p. 1-18.
MOVIMENTO DOS PEQUENOS AGRICULTORES – MPA. Plano Camponês: da agricultura camponesa para toda a sociedade. 2012.
POULAIN, J. P. Sociologias da alimentação: os comedores e o espaço social alimentar. 2. ed. Florianópolis: Editora da UFSC, 2013.
STOLLE, D.; HOOGHE, M.; MICHELETTI, M. Politics in the supermarket: Political consumerism as a form of political participation. International Political Science Review, London, Thousand Oaks, New Delhi, v. 26, n. 3, p. 245–269, 2005.
STOLLE, D.; MICHELETTI, M. Political consumerism: Global responsibility in action. New York: Cambridge University Press, 2013.
TANAKA, J.; PORTILHO, F. (Re)conexões entre produção e consumo no sistema agroalimentar: o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST e a politização da alimentação. In: CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DA AGRICULTURA E ALIMENTAÇÃO EM SOCIEDADES URBANIZADAS, 3, 2018, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre: UFRGS, 2018. Online.
TRENTMANN, F. Beyond Consumerism: New Historical Perspectives on Consumption. Journal of Contemporary History, London, Thousand Oaks, New Delhi, v. 39, n. 3, p. 373-401, 2004.
TRENTMANN, F. The modern genealogy of the consumer: meanings, identities and political synapses. In: BREWER, J.; TRENTMANN, F. (Org). Consuming cultures: global perspectives, historical trajectories, transnational exchanges. New York: Berg, 2006. p. 19-70.
TRENTMANN, F. Knowing consumers – histories, identities, practices: an introduction. In: TRENTMANN, F. The making of the consumer: knowledge, power and identity in the modern world. Oxford: Berg, 2005, p. 1-27.