Patrimo?nio cultural, representac?a?o e poder: desafios a? pra?tica antropolo?gica

Conteúdo do artigo principal

Sandro Guimarães de Salles
https://orcid.org/0000-0003-2398-4770

Resumo





O presente trabalho discute a atuac?a?o dos antropo?logos em pesquisas que subsidiam processo de patrimonializac?a?o, especialmente nas pesquisas promovidas pelo IPHAN, no contexto do Inventa?rio Nacional de Refere?ncias Culturais - INRC. Inicialmente, procuro situar diferentes momentos das poli?ticas de patrimo?nio no Brasil, mostrando que a atuac?a?o dos antropo?logos ou de uma perspectiva antropolo?gica no campo do patrimo?nio cultural acompanha o pro?prio alargamento desse conceito, com o advento de novas narrativas nacionais sobre patrimo?nio e com o protagonismo dos bens de cara?ter imaterial. Em um segundo momento, abordo a pesquisa de campo em inventa?rios patrimoniais, situando diferentes dimenso?es, quase sempre conflitantes, presentes na pra?tica do antropo?logo. Concluo o artigo apresentando alguns desafios teo?rico-metodolo?gicos para o campo do patrimo?nio cultural, considerando que alguns conceitos nele implicados esta?o (ha? de?cadas) sendo repensados e o fato de na?o lidarmos mais com realidades fixas, localizadas e simbolizadas, mas com culturas e identidades em fluxo e tra?nsito constantes.





Detalhes do artigo

Como Citar
Salles, S. G. de . (2014). Patrimo?nio cultural, representac?a?o e poder:: desafios a? pra?tica antropolo?gica. Raízes: Revista De Ciências Sociais E Econômicas, 34(2), 100–108. https://doi.org/10.37370/raizes.2014.v34.417
Seção
Dossiê: Lições da Tradição. Território, Cultura e Identidade

Referências

Ver no arquivo do artigo.