Sobre o uso da teoria do campesinato na contemporaneidade

Conteúdo Principal do Artigo

Henrique Carmona Duval
Vera Lúcia Silveira Botta Ferrante
Sonia Maria Pessoa Pereira Bergamasco

Resumo




O artigo retrata controvérsias associadas ao conceito de campesinato que se desenvolveu no Brasil no âmbito de reflexões sobre ruralidades contemporâneas. A partir de uma pesquisa bibliográfica sobre o lugar do campesinato no pensamento social brasileiro, foi privilegiada uma abordagem histórica e uma leitura sociopolítica da modernização conservadora da agricultura e de suas consequências expropriadoras. Salientou-se a trama de tensões presente sobre diferentes aspectos na questão agrária e fundiária brasileira. Partindo do rural como um espaço de diversidade social, o artigo recupera dimensões do modo de vida camponês, tomando como princípio metodológico a superação de dicotomias e de uniformidades na compreensão das experiências e dinâmicas familiares no rural brasileiro.




Detalhes do artigo

Como Citar
Duval, H. C., Ferrante, V. L. S. B., & Bergamasco, S. M. P. P. (2015). Sobre o uso da teoria do campesinato na contemporaneidade. Raízes: Revista De Ciências Sociais E Econômicas, 35(1), 62-78. https://doi.org/10.37370/raizes.2015.v35.426
Seção
Artigos

Referências

Ver no arquivo do artigo.

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)