Potencial do gastrônomo como promotor do diálogo entre campo e cidade um estudo de caso sobre o projeto de cestas agroecológicas do Condomínio BH, no Rio de Janeiro (RJ)

Conteúdo Principal do Artigo

Elenita Moreira Siqueira da Cunha
Ivan Bursztyn

Resumo

A multiplicação dos cursos de gastronomia no Brasil, ao longo das últimas décadas, mudou o perfil do profissional dessa área. O gastrônomo passou a ser alguém com muito mais conhecimento teórico a ser aplicado na prática, ampliando sua atuação para além da cozinha dos restaurantes estrelados. O presente artigo teve como objetivo levantar o potencial da contribuição do gastrônomo no diálogo entre campo e cidade, auxiliando na comercialização e escoamento de produção de agricultores familiares agroecológicos e orgânicos, por meio do estudo de caso sobre o projeto das Cestas Agroecológicas em Condomínios. O projeto se mostrou como elemento eficaz na geração de renda para os pequenos agricultores na pandemia, assim como um facilitador no acesso a alimentos frescos, saudáveis e livres de insumos químicos para os consumidores. O gastrônomo demonstra importante potencial como mediador da relação entre produtores e consumidores em projetos dessa natureza.

Detalhes do artigo

Como Citar
Moreira Siqueira da Cunha, E., & Bursztyn, I. (2021). Potencial do gastrônomo como promotor do diálogo entre campo e cidade. Raízes: Revista De Ciências Sociais E Econômicas, 41(2), 385-405. https://doi.org/10.37370/raizes.2021.v41.711
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Elenita Moreira Siqueira da Cunha, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Bacharel em Gastronomia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Ivan Bursztyn, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutor em Engenharia de Produção com ênfase em Gestão e Inovação pela COPPE/UFRJ. Professor do Departamento de Gastronomia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Referências

ABIO. Sobre ABIO. Disponível em: https://abiorj.org/sobre-abio/. Acesso em: 17 de jul. 2020.
Adam, K. L. Community Supported Agriculture. ATTRA. 2006. Disponível em: http://www.attra.ncat.org/attra-pub/PDF/csa.pdf. Acesso em: 23 jun. 2020.
ALBUQUERQUE, F. Estudo mostra mudança de hábitos alimentares durante a pandemia. Agência Brasil. São Paulo, 17 de outubro de 2020. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2020-10/estudo-mostra-mudanca-de-habitos-alimentares-durante-pandemia#:~:text=Publicado%20em%2017%2F10%2F2020,a%20pandemia%20da%20covid%2D19. Acesso em: 30 de out. 2020.
ANJOS, F; A.; CABRAL, S. R.; HOSTINS, R. C. L. O Cenário da Formação Superior em Gastronomia no Brasil: uma reflexão da oferta. Revista Hospitalidade. São Paulo, volume 14, n.01, p. 1-21, agosto de 2017.
BATINI, N; LOMAX, J; MEHRA, D. Por que precisamos de sistemas alimentares sustentáveis no mundo pós-pandemia?. Disponível em: https://www.unenvironment.org/pt-br/noticias-e-reportagens/reportagem/por-que-precisamos-de-sistemas-alimentares-sustentaveis-no-mundo. Acesso em: 29 de jul. 2020
BREVES, L. Somos todos PANCs: as plantas alimentícias não convencionais dão o sabor da gastronomia moderna. OGLOBO. São Paulo: 04 de junho de 2016. Disponível em: https://oglobo.globo.com/ela/gastronomia/somos-todos-pancs-as-plantas-alimenticias-nao-convencionais-dao-sabor-da-gastronomia-moderna-19436827. Acesso em 2 de nov. 2020.
BURSZTYN, I.; MARTINS, L.C.; PODESTÁ, M.A. Do Campo ao Campus: sobre os desafios de comercialização dos produtores rurais da microbacia do FOJO, Guapimirim (RJ). In: VILANI, R. M.; VANZELA, E.; BRAMBILLA, A. (Orgs). ALIMENTAÇÃO E CULTURA: Alimentação e Sustentabilidade. João Pessoa: Editora do CCTA, 2019.
CARVALHO, N. P. O Campo no Campus: A Experiência da Feira Agroecológica na UFRJ. 2015. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção). Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.
CIRCUITO carioca de feiras orgânicas. Feiras Orgânicas. Rio de Janeiro: 2020. Disponível em: https://www.feirasorganicas.com.br. Acesso em: 18 de out. de 2020.
COMPRE diretamente do produtor de alimentos orgânicos: RJ. Ci Orgânicos. Rio de Janeiro: 22 de março de 2020. Disponível em: https://ciorganicos.com.br/noticia/compre-diretamente-do-produtor-de-alimentos-organicos-rj/. Acesso em: 18 de out. de 2020.
COSTA, M B. B. Agroecologia no Brasil: História, princípios e práticas. Ed 1. São Paulo: Expressão Popular, 2017.
DAROLT, M. R., LAMINE, C., BRANDENBURG, A. A diversidade dos circuitos curtos de alimentos ecológicos: ensinamentos do caso brasileiro e francês. In: BRASIL, L. Construção Social de Mercados. Rio de Janeiro: ASPTA. Revista Agriculturas: experiências em agroecologia, v.10, n.2, 2013, p. 8 - 13.
DAROLT, M. R. et al. Redes Alimentares Alternativas e novas relações produção-consumo na França e no Brasil. Ambiente & Sociedade. São Paulo, v. XIX, 2016, n. 2, p. 1-22, abr.-jun. 2016.
DESIRÉE, G. Os consumidores querem saber a origem dos alimentos. Época, São Paulo, 30 de out. de 2017. Disponível em: < https://epoca.globo.com/ciencia-e-meio-ambiente/blog-do-planeta/festival-origem/noticia/2017/10/os-consumidores-querem-saber-origem-dos-alimentos.html >. Acesso em: 7 de jul. de 2020.
FANTUZZI, D. A importância das feiras agroecológicas para as cidades. Carta Maior. 2016. Disponível em: https://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Meio-Ambiente/A-importancia-da-feiras-agroecologicas-para-as-cidades/3/36223. Acesso em: 16 de out. 2020.
FERRER, L. Projeto CASA promovendo mudanças de paradigma e apoiando rede de saberes. In: XI Congresso Brasileiro de Agroecologia. Sergipe/AL. Anais..., Sergipe/AL: UFS, 2019.
GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. Ed 4. São Paulo: Atlas, 2002.
GLOSSÁRIO de culinária. Meu Livro de Receitas. 16 de agosto de 2010. Disponível em: https://priscilamedeiros.wordpress.com/glossario-de-culinaria/. Acesso em 2 de nov. 2020
GOVERD-LIPS, G; BRUIL, J; RENTING, H. Produtores e consumidores construindo novas práticas alimentares. Revista Agriculturas: Experiências em Agroecologia. Rio de Janeiro, vol. 12, 2015, n. 2, p. 39 – 43, jun. 2015.
HENDERSON, E.; VAN EN, R. Sharing the Harvest: A Citizen Guide to Community Supported Agriculture. Ed 2. Vermont: Chelsea Green Publishing Company, 2007.
HITCHMAN, J. Agricultura Sustentada pela Comunidade: um modelo que prospera na China. Revista Agriculturas: Experiências em Agroecologia. Rio de Janeiro, vol. 12, 2015, n. 2, 33 – 38, jun. 2015.
JUNQUEIRA, A. H.; MORETTI S. L. A. Comunidade que Sustenta a Agricultura (CSA): tecnologia social de venda direta de alimentos e de revalorização das identidades alimentares territoriais. Estudos Sociedade e Agricultura, v. 26, n. 3, p. 517-538, out. 2018.
LENCIONI, P. R. A.; FRANCO, F. S.; ALVARE, S. M. R. A Economia Associativa na Agricultura de Base Ecológica: um estudo de caso do CSA Demétria, Botucatu - SP. In: Ming, L. C., et al. Plantando Sonhos: Experiências Agroecológicas no Estado de São Paulo. Feira de Santana: Sociedade Brasileira de Etnobiologia e Etnoecologia, 2018. cap 22, p. 193-199.
LYONS, K. Towards a Community Supported Agriculture. Australian Organic Journal, 2003, p. 41-42.
MATZEMBACHER, D. E.; MEIRA, F. B. Sustainability as business strategy in community supported agriculture: Social, environmental and economic benefits for producers and consumers. British Food Journal, Vol. 121, No. 2, 2019, pp. 616-632.
MESQUITA, J. E. P. U. Em busca de um Novo Paradigma Alimentar: o caso do circuito carioca de feiras orgânicas. 2015. Tese (Mestrado em Geografia) PUC-RIO - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2015.
MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. O que é consumidor consciente. Disponível em: https://www.mma.gov.br/responsabilidade-socioambiental/producao-e-consumo-sustentavel/consumo-consciente-de-embalagem/quem-e-o-consumidor-consciente. Acesso em 10 de jul. de 2020.
NEVES, T. L., et al. Sistema alimentar: um estudo comparativo de sistemas Produto-Serviço para produção, distribuição e comercialização de alimentos. urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana, v.11, e20180207, 2019.
NOSSA Feira Orgânica. FARM. Julho de 2018. Disponível em: https://adoro.farmrio.com.br/coisas-do-rio/nossa-feira-organica/. Acesso em: 19 de out. 2020.
PAIVA, C. M. N. Do Preço ao Apreço: um estudo sobre a construção do mercado de CSA (Comunidade que Sustenta a Agricultura) no Brasil. 2019. Tese (Doutorado em Administração). Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2019.
PEIXOTO, H.; LANDAU, L. Com entregas, pequenos agricultores orgânicos driblam crise e veem até aumento de vendas na pandemia. BBC. Rio de Janeiro: 11 de julho de 2020. Disponível em:
https://www.bbc.com/portuguese/geral-53357892 . Acesso em: 10 de set. 2020.
PENEIREIRO, F. M.; SILVA, M. E. F. Comunidade que Sustenta Agricultura (CSA): do preço para o apreço – aprendizagem coletiva na lógica do bem viver. Cadernos de Agroecologia – Anais do VI CLAA, X CBA e V SEMDF – Vol. 13, N° 1, jul. 2018.
RIO DE JANEIRO. Decreto nº 47381, de 22 de abril de 2020. Suspende temporariamente o funcionamento de feiras livres. Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro: Rio de Janeiro, RJ, ano 34, n. 30, p. 3-4, 22 abr. 2020.
RODRIGUES, P. Orgânicos em alta. Uol, São Paulo, 23 de abril de 2020. Disponível em: . Acesso em: 7 de jul. de 2020a.
RODRIGUES, P. Por escolhas melhores: Nova colunista de Ecoa, Bela Gil fala sobre reforma agrária, alimentação saudável e o lado positivo dos memes. UOL. São Paulo. Disponível em: . Acesso em 2 de nov. 2020b.
SANTOS, L. M. et al.. Vivências agroecológicas com agricultores(as) da Feira Agroecológica da UFRJ a partir da interação dos projetos de extensão MUDA e Capim Limão. In: VI Congresso Latino-americano de Agroecologia; X Congresso Brasileiro de Agroecologia; V Seminário de Agroecologia do Distrito Federal e Entorno, Brasília/DF, 2018.
SOARES, C. M. P.; FIGUEIREDO, G. O.; SÁ, M. B. Projetos Político Pedagógicos dos Bacharelados em Gastronomia no Brasil: uma abordagem cartográfica dos cursos ofertados nas universidades públicas federais. Ágora. Santa Cruz do Sul. v.23, n.1, p. 65-84, janeiro-junho, 2021.
STEELE, E. M. et al. Mudanças alimentares na coorte NutriNet Brasil durante a pandemia de covid-19. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 54, 91, 2020. Disponível em: . Acesso em 6 de dez. 2020.
UENO, et al. Estratégias De Comercialização da Agricultura Familiar: Estudos De Caso Em Assentamentos Rurais do Estado de São Paulo. In: Simpósio Sobre Reforma Agrária e Questões Rurais, 7., 2016, Araraquara. 30 anos de assentamentos na Nova República: qual agricultura e qual sociedade queremos? Anais... Araraquara: UNIARA, 2016,14 p.
U.S. DEPARTMENT OF HEALTH & HUMAN SERVICES. How Food Gets Contaminated - The Food Production Chain. Disponível em: https://www.cdc.gov/foodsafety/production-chain.html. Acesso em: 28 de out. de 2020.
VENDA de alimentos saudáveis cresce na pandemia e produtores buscam novas estratégias. SNA. Rio de Janeiro: 29 de abril de 2020. Disponível em: https://www.sna.agr.br/vendas-de-alimentos-saudaveis-crescem-na-pandemia-e-produtores-buscam-novas-estrategias/. Acesso em: 22 de out. de 2020.
ZUÑIGA, Eime Carolina Cubides; ZUÑIGA, Nataly Cubides; MONTILLA, Iraina Andreina Lugo. Agricultura familiar e plataformas digitais no contexto da COVID-19. Boletim Covid-19 - DPCT/IG, Campinas, n. 15, p. 8, 14 jul. 2020.