A resistência adormecida como as perdas são articuladas pela juventude rural?

Conteúdo Principal do Artigo

Joana Tereza Vaz de Moura
Marcos Aurélio Freire da Silva Júnior

Resumo

Nos últimos anos no Brasil, diversas ações que buscavam incentivar a mobilização dos jovens tiveram cortes e/ou deixaram de existir. Essas perdas desmobilizaram boa parte da juventude que vinha tentando se constituir como ator político no campo de disputa. Entretanto, no caso da juventude rural do território Mato Grande, no Rio Grande do Norte, as perdas estão sendo articuladas pelos jovens para pautar novas mobilizações. O artigo busca entender as perdas como ponto de partida para compreender como os jovens rurais dão sentido a elas e como vêm se mobilizando e criando estratégias para atuação no campo político. A metodologia é qualitativa, utilizando como fonte de dados entrevistas coma as principais lideranças juvenis do território a fim de compreender a “narrativa da derrota” (Bechwith, 2015). Os resultados mostram que as perdas foram frustrantes para a juventude rural, mas produziram efeitos significativos na articulação de novas possibilidades de lutas no âmbito local e nas mobilizações pelas redes sociais.

Detalhes do artigo

Como Citar
Moura, J. T. V. de, & Silva Júnior, M. A. F. da. (2021). A resistência adormecida. Raízes: Revista De Ciências Sociais E Econômicas, 41(2), 406-421. https://doi.org/10.37370/raizes.2021.v41.715
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Joana Tereza Vaz de Moura, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutora em Ciência Política (UFRGS) e Professora do Programa de P´´os-graduação em Estudos Urbanos e Regionais (Departamento de Políticas Públicas/UFRN).

Referências

ALMEIDA, D. R.; VIEIRA, A. K. R.; KASHIWAKURA G. T. Instituições participativas e repertórios de interação: os Conselhos Nacionais de Saúde e Assistência Social no contexto de impeachment. Revista do Serviço Público, Brasília, v. 71, n. 1, p. 140-170, jan./mar. 2020.
BECKWITH, K. Narratives of defeat: explaining the effects of loss in social movements. Journal of Politics, v. 77, n. 1, p. 02-13, 2015.
BARCELLOS, S. B. As políticas públicas para a juventude rural no Brasil: apontamentos iniciais sobre o processo de constituição desse campo de estudos. Brasília: NEAD, 2011.
BARCELLOS, S. B. As Políticas Públicas para a Juventude Rural: o Pronaf Jovem em debate. Revista Planejamento e Políticas Públicas, n.48, p. 149-174, jan./jun. 2017.
BRASÍLIA. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Programa Nacional de Educação do Campo PRONACAMPO. 2013. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=13214-documento-orientador-do-pronacampo-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 13 mar. 2020.
CAETANO, E.; AZEVEDO, E. E. F. do N. Políticas públicas e juventude: algumas particularidades do caso brasileiro. Polis - Revista Latinoamericana, n. 48, p. 01-19, 2017.
CASTRO, E. G. de et al. Os jovens estão indo embora?: Juventude rural e a construção de um ator político. Rio de Janeiro: Mauad, 2009.
CORREIO BRAZILIENSE. Governo lança projeto para estimular empreendedorismo nos jovens. 2019. Disponível em https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2019/08/16/interna_politica,777551/governo-lanca-projeto-para-estimular-empreendedorismo-nos-jovens.shtml. Acessado em 02 de abr 2020.
EVANS, P. Government Action, Social Capital and Development: Reviewing the Evidence on Synergy. World Development, v. 24, n. 6, p. 1119-1132, 1996.
MDA. Ministério do Desenvolvimento Agrário. Plano Territorial de Desenvolvimento Rural Sustentável. 2010. Disponível em: http://sit.mda.gov.br/download/ptdrs/ptdrs_qua_territorio055.pdf. Acesso em: 12 mar 2020.
SILVA JÚNIOR, M. A. F. da; MOURA, J. T. V. de. Dinâmicas da juventude rural nos processos participativos das Conferências de Juventude (2015). Artigo publicado nos Anais do VIII Encontro da Rede de Estudos Rurais, 2019.
SILVA, E. R. A. da; ANDRADE, C. C. de. A Política Nacional de Juventude: avanços e dificuldades. In: CASTRO, J. A. de; AQUINO, L. M. C. de; ANDRADE, C. C. de (org.). Juventude e Políticas Sociais no Brasil. Brasília: Ipea, 2009.
SILVA, M. A. P. da; MIRANDA, R. R. Políticas públicas em tempos de golpe político e de desmonte do desenvolvimento territorial. Boletim DATALUTA, v. 115, p. 02-06, jul. 2017.
SOUZA, Daniel. O Conjuve, as políticas de juventude e as resistências em tempos de golpe. Revista Fórum. 23 jun 2016. Disponível em: https://revistaforum.com.br/noticias/o-conjuve-as-politicas-de-juventude-e-as-resistencias-em-tempos-de-golpe/. Acesso em 10 mar 2020.
VÁZQUEZ, Melina. Juventude, política pública e participação: um estudo sobre as produções sócio-estatais da juventude na Argentina recente. Cidade Autônoma de Buenos Aires: Grupo Editorial Universitário, 2015. 88p.