Mineração industrial e a estabilidade de assentamentos rurais no Sudeste do Estado do Pará, Brasil

Conteúdo Principal do Artigo

Maurílio de Abreu Monteiro
Sheila do Socorro Lima Teixeira

Resumo




No sudeste paraense houve o encontro de duas frentes de produção, a camponesa e a mineral, especialmente a partir da década de 1970, quando passaram a sofrer pressões e influências recíprocas. Neste contexto, o artigo analisa o papel das atividades mineradoras exercidas sobre a estabilidade da produção camponesa em quatro assentamentos localizados no município paraense de Parauapebas, Brasil. O artigo aponta que as dinâmicas decorrentes da instalação de grandes empreendimentos mineiros contribuíram para atrair populações de origem camponesa, reforçando a busca pela terra na região, retirar filhos dos assentados dos seus lotes, reduzindo a força de trabalho disponível para sustentar a produção familiar. Por outro lado, surgiram facilidades de comercialização de produtos da agricultura familiar, devido à demanda crescente. O artigo conclui indicando que, da interação com a mineração, surgem dinâmicas contraditórias no que concerne à estabilidade da produção camponesa nos assentamentos rurais estudados.




Detalhes do artigo

Como Citar
Monteiro, M. de A., & Teixeira, S. do S. L. (2007). Mineração industrial e a estabilidade de assentamentos rurais no Sudeste do Estado do Pará, Brasil. Raízes: Revista De Ciências Sociais E Econômicas, 25(1 e 2), 48-54. https://doi.org/10.37370/raizes.2006.v25.260
Seção
Artigos

Referências

Ver no arquivo do artigo.