A interiorização das universidades federais e o acesso de jovens rurais ao ensino superior: o cado da UAST/UFRPE

Conteúdo do artigo principal

Maria de Assunção Lima de Paulo

Resumo




Este estudo teve como objetivo compreender como a interiorizac?a?o das Universidades Federais esta? impactando na vida dos jovens rurais, produzindo implicac?o?es nos seus projetos futuros e nas configurac?o?es sociais das fami?lias e comunidades de origem. Entendemos que a juventude rural e? uma categoria social heteroge?nea que tem o rural como o seu lugar a partir do qual se ve? e vive o mundo. Os espac?os rurais no Nordeste do Brasil apresentam precarieda- des relativas ao acesso e a qualidade dos servic?os ba?sicos, entre eles a educac?a?o de ni?vel superior. Em Pernambuco, a interiorizac?a?o das IFES foi responsa?vel pela criac?a?o, na Universidade Federal Rural de Pernambuco, da Unidade Acade?mica de Serra Talhada, localizada no munici?pio de mesmo nome, na mesorregia?o do Serta?o do Pajeu?. Por meio das metodologias quantitativa e qualitativa, usando como instrumentos o questiona?rio e a entrevista semiestruturada, pesquisamos o universo de 1189 estudantes da unidade, do qual retiramos a amostra dos considerados jovens rurais, correspondente a 19% da populac?a?o, dos quais entrevistamos 20 jovens e 8 fami?lias. Como resultado, percebemos que o acesso de jovens rurais a? Universidade ainda e? limitado, especialmente pelas pe?ssimas condic?o?es do transporte pu?blico; que os estudantes, em particular os rapazes, te?m a pretensa?o de realizar seus projetos profissionais no pro?prio meio rural e que, quando contextualizado, o conhecimento produzido na Universidade tem contribui?do para uma positivac?a?o da visa?o dos jovens sobre o rural e o semia?rido, fortalecendo sua identidade como rurais.




Detalhes do artigo

Como Citar
Lima de Paulo, M. de A. . (2018). A interiorização das universidades federais e o acesso de jovens rurais ao ensino superior:: o cado da UAST/UFRPE. Raízes: Revista De Ciências Sociais E Econômicas, 38(1), 162–177. https://doi.org/10.37370/raizes.2018.v38.45
Seção
Artigos

Referências

ABRAMO, Helena Wendel. Condição juvenil no Brasil contemporâneo. In: ABRAMO, H. W. BRAN- CO, P. P. M. Retratos da Juventude Brasileira. Análises de uma pesquisa nacional. Editora Fundação Perseu Abramo: São Paulo, 2005.
ABRAMOVAY, Ricardo. et. All . Juventude e Agricultura Familiar: desafio dos novos padrões sucessórios. Brasília: edições Unesco, 1998, 2.ed, 1994.
BRASIL. Expansão das Universidades Federais: o sonho se torna realidade!. Brasília: Imprensa Nacional, 2007. 103 p.
______. SECRETARIA NACIONAL DE JUVENTUDE. Políticas Públicas de Universidade. Brasília: Im- prensa Nacional, 2013. 35 p.
BOURDIEU, Pierre; PASSERON, Jean-Claude. Os Herdeiros: os estudantes e a cultura. Trad. Ione Ribeiro Valle e Nilton Valle. Florianópolis: Editora da UFSC, 2014.
BRUMER, A. A problemática dos jovens rurais na pós-modernidade. In: CARNEIRO, M. J.; BRUMER, A. ; SPANEVELLO, R. . Jovens agricultores familiares da Região Sul do Brasil(Relatório de Pesquisa) - janeiro 2008. Porto Alegre 2008 (Relatório de pesquisa)
CASTRO, E. G. de. (Orgs.). Juventude rural em perspectiva. Rio de Janeiro: Mauad X, 2007. p. 35- 54. CARNEIRO, M. J. Juventude rural: projetos e valores. In: ABRAMO, H. W.; BRANCO, P. P. M. (Orgs.). Retratos da juventude brasileira: análises de uma pesquisa nacional. São Paulo: Ed. Fundação Perseu Abramo, 2005. p. 243-261.
CASTRO, E. G. Juventude rural no Brasil: processos de exclusão e a construção de um ator político. Revista Latinoamericana de Ciencias Sociales, Niñez y Juventud, Colômbia, v. 07, n. 01, 179-208, ene- ro-junío, 2009.
CHAUÍ, Marilena. Universidade Pública sob Nova perspectiva. Revista Brasileira de Educação, No 24, 2003.
DURSTON, John. Juventud rural em Brasil Y México; reduciendo la invisibilidad. Santiago do Chile, CEPAL, 1998a.(políticas sociales, 28) Acesso Internet WWwcinterfor. Org.uy em 18.08.2002.
IBGE. Cidades. Disponível em: . Acesso em: 14 mar. de 2013.
GIDDENS, Anthony. A Constituição da Sociedade. São Paulo: Martins Fontes, 1989. GOFFMAN, Erving. Estigma nota sobre a manipulação da identidade deteriorada. 4a ed. Rio de Janeiro: LCT, 1988.
MENDRAS, H. Sociedades Camponesas. Ed. Zahar, Rio de Janeiro: 1978.
OLIVEIRA, I. J. C. A jovem rural e o mundo do trabalho na atualidade: desafio para a extensão rural. In: ENCONTRO DA REDE DE ESTUDOS RURAIS, 3, 2008, Campina Grande. Anais... Campina Grande: UFCG, 2008. p. 01-15.
PAIS, José Machado. A Construção Sociológica da Juventude: alguns contributos. Revista Análise Social V. XXV (101-106), 1990. p. 139 -165.
PRADO, D. E. 2003. As caatingas da América do Sul. In: Leal, I. R.; Tabarelli, M. & Silva, J. M. C. (eds.). Ecologia e conservação da caatinga. Ed. Universitária da UFPE, Recife. Pp. 3-73.
PAULO, M. de A. L. de. Juventude Rural: construções identitárias. Recife: UFPE, 2011. 322 p.
____. Os impactos da criação da Unidade Acadêmica de Serra Talhada para a Juventude Rural do Sertão do Pajeú. Projeto de pesquisa. Serra Talhada, 2011.
PEREIRA, Thiago Ingrassia. Classes populares no ensino superior brasileiro: desafios políticos e pedagógicos. In: BENINCÁ, Dirceu(org). Universidade e suas Fronteiras. São Paulo: Outras expressões, 2011
SILVA, M. S.; COVER, M. A migração dos jovens rurais no Alto Sertão da Paraíba: tramas de domina- ção, resistência e reconfiguração das relações no meio rural. In: IV Encontro da Rede de Estudos Rurais, 2010, Curitiba. IV Encontro da Rede de Estudos Rurais, 2010.
SOUZA, Felipe de Paula; SILVA, Tarcísio Augusto Alves da. Da proposição à vivência: a experiência da nova modelagem curricular da Universidade Federal de Alagoas no alto Sertão Alagoano. In: quarto colóquio Internacional Educação e contemporaneidade: Aracaju, 2010.
SPOSITO, M. P.; CARRANO, P. C. R. Juventude e políticas públicas no Brasil. Revista Brasileira de Edu- cação, São Paulo, n. 24, p. 26-39, 2003.
WANDERLEY, M. de N. B. Jovens rurais de pequenos municípios de Pernambuco: que sonhos para o futuro. In: CARNEIRO, M. J.; CASTRO, E. G. de. (Orgs.). Juventude rural em perspectiva. Rio de Janeiro: Mauad X, 2007. p. 21-33.
______. Urbanização e Ruralidade: Relações entre a Pequena Cidade e o Mundo Rural: Estudo Preliminar Sobre os Pequenos Municípios em Pernambuco. In: LOPES, E. S.; MOTA, D. M.; SILVA, T. E.M. Ensaios de Desenvolvimento rural e transformações na agricultura. Embrapa Tabuleiros Costeiros/ UFS: Sergipe, 2002.p.21-40.
______. Olhares sobre o “Rural” Brasileiro. Revista Raízes. Vol.23, nos 1,2- 2004.
______. A emergência de uma nova ruralidade nas sociedades modernas avançadas: o “rural” como es- paço singular e ator coletivo. Revista sociedade e Agricultura, 15: outubro de 2000b. 87-145.
WEISHEIMER, N. A situação juvenil na agricultura familiar. 2009. 330 f. Tese (Doutorado em Sociologia) – Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul. 2009.
WOORTMANN, E. F. Herdeiros, parentes e compadres. São Paulo-Brasília: Hucitec/Ednunb, 1995. 336p.