A regulação dos acessos e usos dos recursos naturais na Fazenda/Assentamento Angélicas, Sertão da Paraíba (1930-2010): regimes de propriedade e figurações sociais

Conteúdo Principal do Artigo

Maria do Socorro Andrade

Resumo





Este artigo analisa a adoção de mecanismos de regulação dos acessos e usos dos recursos naturais na Fazenda/As- sentamento Angélicas, localizada no sertão da Paraíba, como parte de processos mais gerais de mudanças sociais e ambientais, em que transformações nas figurações sociais se articulam com a emergência de diferentes regimes de propriedade. Ao longo de 80 anos, foi possível perceber a transição de uma figuração social marcada pelo clientelismo, característico dos latifúndios do semiárido nordestino, a outra em que múltiplos poderes, inclusive governamentais, passam a atuar sobre uma determinada área. Tendo como referência modelos de figurações sociais, busca-se demonstrar a importância da associação entre a forma de apropriação da terra e os mecanismos de regulação do acesso a recursos naturais efetivamente em vigor, bem como os mecanismos de interdependência entre grupos sociais.





Detalhes do artigo

Como Citar
Andrade, M. do S. (2011). A regulação dos acessos e usos dos recursos naturais na Fazenda/Assentamento Angélicas, Sertão da Paraíba (1930-2010): . Raízes: Revista De Ciências Sociais E Econômicas, 31(2), 116-134. https://doi.org/10.37370/raizes.2011.v31.339
Seção
Artigos

Referências

Ver no arquivo do artigo.