A questão agrária, uma questão para a sociedade brasileira

Conteúdo do artigo principal

Maria de Nazareth Baudel Wanderley
https://orcid.org/0000-0002-4421-7303

Resumo

Sem resumo

Detalhes do artigo

Como Citar
Wanderley, M. de N. B. . (2019). A questão agrária, uma questão para a sociedade brasileira. Raízes: Revista De Ciências Sociais E Econômicas, 39(1), 15–30. https://doi.org/10.37370/raizes.2019.v39.78
Seção
Dossiê: Concepções de Sociedade e Direitos de Cidadania em Questão

Referências

ABRAMOVAY, Ricardo. O futuro das regiões rurais. Porto Alegre, UFRGS, 2003.
BITOUN, Jan et alii. Tipologia regionalizada dos espaços rurais brasileiros. In: MIRANDA, Carlos (Organizador da Série). Tipologia regionalizada dos espaços rurais brasileiros: implicações no marco jurídico e nas políticas públicas. Brasília, IICA, 2017. Série Desenvolvimento Rural Sustentável, vol. 22.
BRAUDEL, Fernand. L’identité de la France: I. Espace et histoire. Paris, Flammarion, 1990.
BRUNO, Regina. Senhores da terra, senhores da guerra; a nova face política das elites agroindustriais no Brasil. Rio de Janeiro, Forense Universitária, UFRRJ, 1997.
COULOMB, Pierre. Propriété foncière et mode de production capitaliste. Études Rurales, Paris, 1973, pp. 27-66. Disponível em: www.etudesrurales.revues.org.
COULOMB, Pierre. Des droits contre le Droit: la politique foncière agricole et la propriété. In: MENDRAS, Henri (dir.). L’agriculture dans le monde rural de demain: à nouveaux enjeux, droit nouveau. Bordeaux, École Nationale de la Magistrature, 1986, pp. 61-71.
DELGADO. Guilherme da Costa. Atualidade da questão da terra no Brasil: embates e ressignificações. Questão agrária hoje. In: DELGADO. Guilherme da Costa; BERGAMASCO, Sonia Maria Pessoa Pereira. (Orgs). Agricultura familiar brasileira: desafios e perspectivas de futuro. Brasília, MDA, Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, 2017, pp. 13-23.
FERREIRA, Ângela Duarte Damasceno. Processos e sentidos sociais do rural na contemporaneidade: indagações sobre algumas especificidades brasileiras. Estudos Sociedade e Agricultura, Rio de Janeiro, nº 18, 2002, pp. 28-46.
FURTADO, Celso. Seca e poder; entrevista com Celso Furtado. 2. ed. São Paulo, Fundação Perseu Abramo, 1998.
JOLLIVET, Marcel. Pour une science sociale à travers champs: paysannerie, ruralité, capitalisme (France XX siècle). Paris, Arguments, 2001.
MARTINS, José de Souza. O poder do atraso: ensaios de Sociologia da história lenta. São Paulo, HUCITEC, 1994. Ciências Sociais, 34.
MATHIEU, Nicole. Propos critiques sur l’urbanisation des campagnes. Espace et sociétés, n° 12, 1974, pp. 71-89.
MAUREL, Marie-Claude. Das trajetórias às estratégias fundiárias. In: LAMARCHE, Hugues (Coord.). A agricultura familiar. Tomo II. Do mito à realidade. Campinas, UNICAMP, 1998, pp. 89-117.
MAYAUD, Jean-Luc. La petite exploitation rurale triomphante: France XIX siècle. Paris, Belin, 1999.
VEIGA, José Eli da. Cidades imaginárias - O Brasil é menos urbano do que se calcula. São Paulo, Autores Associados, 2002.
WANDERLEY, Maria de Nazareth Baudel. A modernização sob o comando da terra; os impasses da agricultura moderna no Brasil. Idéias, Revista do IFCH/UNICAMP, Campinas, vol. 3, nº 2, 1996, pp. 25-54.
WANDERLEY, Maria de Nazareth Baudel; FAVARETTO, Arilson. A singularidade do rural brasileiro: implicações para as tipologias territoriais e a elaboração de políticas públicas. In: ARAÚJO, Tania Bacelar de (Coord.) Concepções da ruralidade contemporânea: as singularidades brasileiras. Brasília, IICA, 2013, pp. 413-472. Série Desenvolvimento Rural Sustentável, 21.
WANDERLEY, Maria de Nazareth Baudel. Uma Singularidade Histórica: o olhar de uma pesquisadora brasileira sobre o mundo rural francês. Recife, UFPE, 2018.

Artigos Semelhantes

1 2 3 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.